Make your own free website on Tripod.com
TEATRO
Nas décadas de 40 à 60 o teatro foi conduzido pelos Padres Redentoristas nos seminários onde montaram dentre outras as peças: Fausto (Gothe), Três Cabeças e uma Cartola (Comédia), O Cavalinho Azul; e daí originaram os grupos de teatro:

1) TEDOMS, dirigido por Wenceslau Coimbra. O grupo montou mais 40 peças, dentre elas: O Cavalinho Azul, Morte e Vida Severina, Eléctra (Sófocles). Wenceslau Coimbra é o atual diretor de Cultura em Congonhas.

2) GESTEPO, dirigido por Luís Paulo de Brito. De suas montagens destacamos: Hoje a banda não sai e A raposa e as uvas.

risco.gif (485 bytes)

dinora.jpg (18405 bytes) Não se pode falar do teatro de Congonhas sem fazer referências a três nomes:

Dinorah Sabará:   É uma atriz de enorme talento e já atuou nas principais montagens do Tedoms. Atualmente é professora. Na foto ao lado aparece caracterizada para uma apresentação de rua junto com Berenice (Beré).

zeere.jpg (5010 bytes)Dinorah trabalhava junto com Regina Bahia, considerada uma das melhores atrizes da cidade. Regina já se apresentou em BH e na foto aparece na foto ao lado de José do Patrocínio, que já faleceu, mas deixou sua marca, participando e apoiando o teatro congonhense. Zé Patrocinio deixou saudades.

risco.gif (485 bytes)

Outros grupos de teatro se formaram na cidade:

bola1.gif (1956 bytes) Grupo Força de Teatro, dirigido por Francisco Barbosa com o apoio de Paulo Osório montou Zumbi e O Homem do Princípio ao Fim.

bola1.gif (1956 bytes) Grupo Palco e Tablado, também sob direção de Francisco Barbosa e Paulo Osório com as montagens: Canção do Exílio; Liberdade, Liberdade; Dentro da noite veloz.

bola1.gif (1956 bytes) Grupo do CEARC com Saltimbancos sob direção geral de Miguel Ângelo, direção musical, José Apolinário de Oliveira e Coreografia, José Félix.

bola1.gif (1956 bytes) Grupo GLEPT com a peça: Passaporte para a Morte, que no Festival de Teatro de São João Del Rei foi premiado o melhor ator (Márcio Cardoso da Silva), sob direção de Edilson Ribeiro e Patrícia Vidal.

risco.gif (485 bytes)

Dez prá's oito

Grupo Teatral 10 prá's 8Na foto alguns membros do grupo em frente ao Espaço Cultural:
Tati, Edilson, Beatriz, Patricia Vidal, Zezeca e outros.

O Grupo de Teatro Dez Prá’s Oito merece destaque especial. Sob direção de José Felix (Zezeca) montou, entre outras peças: Aurora da minha vida, Aleijadinho, Escola de Mulheres (1° lugar no Festiminas sob direção de Kallú Araújo). Também apresentou peças de Teatro de Rua.

Este grupo, independente de questões políticas ou dificuldades financeiras, não deixou de atuar e se apresentar deste sua fundação. É exemplo a ser seguido.

O Grupo fundou em 1990 a Escola de Teatro que em 1993 foi municipalizada, transformada em EMA (Escola Municipal de Artes), onde montaram vários outros trabalhos, como: O Menino Azul; Além do Arco-Íris; As Cartas não mentem jamais.

Em 1998 o grupo deu, mais uma vez, uma prova de sua ousadia, montando o Espaço Cultural 10 prá's 8, que fica na Rua Monteiro de Castro. Indo a Congonhas, visite.

Volta

Se você participou da história do teatro de Congonhas e quiser acrescentar
ou corrigir alguma das informações dessa página, mande um e-mail.